SCHMERSAL
MENU
E-book Grátis

Dando continuidade ao Fórum Abril Seguro, José Amauri Martins compartilha novos esclarecimentos sobre as dúvidas dos participantes da live da Schmersal.

Recentemente, trouxemos aqui algumas respostas do nosso especialista José Amauri Martins para perguntas dos participantes da série de lives do Fórum Abril Seguro da Schmersal. Você já conferiu? Agora, damos continuidade ao conteúdo, trazendo mais três esclarecimentos compartilhados por ele!

Mas, antes, aqui vai uma breve apresentação de José Amauri Martins, para você ter mais certeza ainda de que pode confiar no que ele tem a dizer.

/

Para começar, saiba que Martins é o responsável pelo Treinamento NR-12 da Schmersal e tem mais de 20 anos de carreira na empresa.

Além disso, ele foi um dos responsáveis pela revisão da Norma Regulamentadora NR-12 em 2010, um grande avanço para a segurança do Brasil. E é membro do comitê de normas da ABNT e de muitas outras entidades que são referência no segmento.

Siga com a leitura e aprenda o que ele tem a dizer sobre os questionamentos dos participantes. Assim, você vai aprender a manter segurança de máquinas e equipamentos da indústria com quem entende do assunto. Vamos lá?

Pergunta 1
Alexandre Pinheiro: A respeito de Scanner, por acaso, existe alguma categoria IV?

José Amauri Martins: A Schmersal não tem esse produto em sua linha de fabricação. Entretanto, pelo princípio de funcionamento, o Scanner só tem um ponto de luz (emissão e recepção), não disponibilizando redundância. Sendo assim, é considerado Categoria 3.

Pergunta 2
Alexandre Pinheiro: E é possível ter uma máquina com componentes de segurança com Categoria IV, componentes, proteções mecânicas, enfim, onde possa utilizar um Scanner Categoria III e validar o conjunto como um todo?

José Amauri Martins: Dificilmente uma máquina terá nos monitoramentos de segurança uma única categoria. Portanto, deve-se realizar a apreciação de riscos individualmente em cada parte da máquina que apresenta os perigos. Logo, será essa análise que indicará a categoria de segurança requerida para o monitoramento. Então, a aplicação do Scanner poderá ser realizada em função dessa análise.

Pergunta 3
Daniel Pereira: Olá! Por diversas vezes já me deparei com a seguinte situação. Ao receber determinada máquina para a devida manutenção - máquina que saiu de fábrica com adesivos informando que está dentro dos padrões da NR-12 - ao abri-las, não existia dispositivo algum de segurança instalado. Como fica a empresa fabricante? Como proceder com esse tipo de erro?

José Amauri Martins: Caro Daniel, essa é uma constatação recorrente. Não é possível relatar especificamente o seu caso, porém, esse problema tem seu início no ato da compra da máquina. Pois cabe ao comprador especificar corretamente a máquina, suas funções, características, normas técnicas aplicáveis, enfim, tudo o que a regulamentação brasileira exige.

Então, essa condição deve ser obedecida pelo fabricante nacional e para máquinas importadas. Quando o comprador receber a máquina, em conjunto com o fornecedor, deve ser feito processo de recebimento técnico, analisando os documentos necessários, tais como projetos básicos de funcionamento, manual técnico e principalmente a documentação obrigatória dos sistemas de segurança.

Entretanto, nota-se que esses fatos ocorrem por desleixo, que tem seu início no ato da requisição da máquina. Quanto a responsabilidade do fabricante, ela existe, pois a NR-12 está baseada em leis. Desta forma, o infrator responderá por sua desobediência. Portanto, selos em máquinas não garantem sua condição legal, o que garante é seu conteúdo e a documentação.

Saiba mais

E-book Grátis